Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ucsal.br:8080/jspui/handle/123456730/132
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Educação em contextos familiares para o desenvolvimento humano e social: transições e heranças geracionais
metadata.dc.creator: Santos, Tatiana de Souza Pinheiro dos
metadata.dc.contributor.advisor1: Conceição, Maria Cristina Gomes da
metadata.dc.contributor.referee1: Scott, Russel Parry
metadata.dc.contributor.referee2: Silva Filho, Penildon da
metadata.dc.contributor.referee3: Bastos, Ana Cecília de Sousa Bittencourt
metadata.dc.contributor.referee4: Costa, Lívia Alessandra Fialho da
metadata.dc.description.resumo: Essa investigação analisou os significados e valores, as expectativas, as experiências e práticas educativas de gerações sucessivas (três mulheres e suas mães) na relação entre escola e família, levando em conta as aspirações de ascensão social dos investigados, através da análise do curso de vida individual de cada uma delas. Traz a discussão sobre a educação na perspectiva de desenvolvimento humano, caracterizada pela multidimensionalidade atribuída ao processo de emancipação do ser humano para superação das condições de vulnerabilidades presentes na pobreza. Discute os eventos de cursos de vida com ênfase na escolaridade, conjugalidade, maternidade e trabalho: os ingressos, as descontinuidades e os reingressos das mulheres entrevistadas nas escolas, bem como o papel assumido nas famílias e na sociedade. A pesquisa foi aplicada em uma escola pública municipal de Ensino Fundamental I, na periferia de Salvador, no ano de 2015, tendo como critério a seleção de três famílias em cujo seio no mínimo duas gerações de mulheres tenham estudado e, atualmente, cujos filhos (terceira geração) estejam efetivamente matriculados. A abordagem metodológica utilizada foi a qualitativa, através do estudo de casos, com base na técnica das histórias de vida, utilizando como instrumento para coleta de dados o diário de campo e entrevistas, além das observações in loco. Esta investigação longitudinal envolveu pesquisadora e pesquisados em local e tempo específicos e pôde observar variações e características desenvolvidas nesses sujeitos através do processo de escolarização, bem como as mudanças nas famílias e na sociedade que emergiram nesse processo. Os principais resultados revelam o reconhecimento da chefia feminina para estes três casos, mesmo havendo em dois deles a presença do homem. A gravidez adolescente destas mães foi identificada como o mais importante fator para o abandono escolar, apesar dos incentivos e apoio aos estudos por parte de suas genitoras. Entretanto, seus filhos atualmente frequentam a escola, vivendo um contexto de erradicação do trabalho infantil, tiveram o ingresso na escola na idade correta e lá permanecem, com poucas interrupções. Essas famílias reconhecem a aquisição dos livros, dos materiais didáticos e do fardamento, hoje assegurados por políticas educacionais, como grandes avanços. São evidentes a valorização e o investimento das mães no estudo dos filhos, o que se contrapõe à concepção de que famílias pobres não valorizam a educação. Ao contrário, a pesquisa concluiu que as famílias utilizam os estudos como base para investir seus recursos e constroem altas expectativas de ascensão e acesso a novas oportunidades no trabalho e vida social, apesar da necessidade de subsistência e vulnerabilidades observadas. Entretanto, alguns aspectos relacionados à flexibilidade e à comunicação entre os agentes escolares e as famílias, diretamente relacionados às normas do regimento interno escolar, surgem como fatos questionados pelas entrevistadas que se tornaram obstáculos à participação da família na comunidade educativa, por meio da qual as oportunidades de realização de projetos futuros de ascensão social poderiam se concretizar.
Abstract: This research analyzed the meanings and values, expectations, experiences and educational practices of successive generations (three women and their mothers) concerning about the relationship between school and family, taking into account the social mobility aspirations of the researched people, through each individual’s life course analysis. This study discusses education in human development perspective, characterized by multidimensionality attributed to human emancipation process in order to overcome the conditions of vulnerabilities present in poverty. This research also discusses some life course events with an emphasis on education, marital, maternity and work: the admissions, discontinuities and readmissions of the women interviewed in schools, as well as the role played in families and in society. The survey was conducted in a municipal public school of Ensino Fundamental I, on the outskirts of Salvador, in 2015, taking as criteria the selection of three families within which at least two generations of women have studied and, currently, whose children (third generation) are effectively enrolled. The methodological approach used was qualitative, based on case studies, by means of the technique of life stories, using as a tool for data collection a field diary and interviews, in addition to observations in loco. This longitudinal study brought together researcher and researched in specific place and time and could notice variations and characteristics developed in these subjects through the education process, as well as the changes in families and in society that emerged in this process. The main results show the recognition of female leadership in these three cases, even with a presence of a man in two of them. Teen pregnancy of these mothers was identified as the most important factor for school leavers, despite all support given by their mothers. However, their children are currently attending school, living in a context of eradication of child labor and was admitted in school at the right and stay there, despite of a few periods of absence. These families recognize as major advances the acquisition of books in general, schoolbooks and uniforms, today provided by educational policies. It’s evident how much mothers valorize and invest in children’s study, which goes against the idea that poor families do not value education. Instead, the research concludes that families use the studies as a basis for investing their resources and build high expectations of rise and access to new opportunities in work and social life, despite the need for subsistence and observed vulnerabilities. However, some aspects related to the flexibility and communication between school officials and families, directly related to the school bylaws standards, emerge as complains by the respondents, who argue they have become obstacles to family participation in the educational community, through which opportunities realization of future projects for social mobility could be realized.
Keywords: Desenvolvimento Humano
Relação entre Escola
Família
Condições de Vulnerabilidades
Gerações Mães
Mães
Investigação Longitudinal
Relationship between school and familyCursos de vida
Human Development
Conditions of Vulnerabilities
Generations
Mothers
Longitudinal Research
Courses of Life
metadata.dc.subject.cnpq: Sociais e Humanidades
Multidisciplinar
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Catolica de Salvador
metadata.dc.publisher.initials: UCSAL
metadata.dc.publisher.department: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
metadata.dc.publisher.program: Família na Sociedade Contemporânea
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://ri.ucsal.br:8080/jspui/handle/123456730/132
Issue Date: 14-Dec-2015
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTACAO TATI 11 DE FEVEREIRO escola.pdf2.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.