Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ucsal.br:8080/jspui/handle/123456730/153
metadata.dc.type: Tese
Title: Juventude homoerótica e projeto de vida familiar: a paternidade silenciada
metadata.dc.creator: Magalhães, Selma Reis
metadata.dc.contributor.advisor1: Castro, Mary Garcia
metadata.dc.contributor.referee1: Messeder, Suely Aldir
metadata.dc.contributor.referee2: Menezes, José Euclimar Xavier de
metadata.dc.contributor.referee3: Lima, Tatiane de Lucena
metadata.dc.contributor.referee4: Alcântara, Miriã Alves Ramos de
metadata.dc.contributor.referee5: Cavalcanti, Vanessa Ribeiro Simon
metadata.dc.description.resumo: Objetivando ampliar o conhecimento sobre paternidade gay, a pesquisa está ancorada na juventude homoerótica e projetos de vida familiar, com vetores para questões que envolvem as significações de “ser pai” ou “viver a paternidade”; “ser presente”, independentemente do caráter reprodutivo; ser participativo no desenvolvimento intelectual, psicológico e moral dos filhos e filhas. A paternidade e juventude homoerótica são direcionadas para estudos de gênero e sexualidades, numa sociedade onde se privilegia o olhar sobre as reproduções dos papéis e posições sociais do macho e da fêmea, herdadas do passado e sustentadas, no presente, pelo social sobre o pretexto de regularidade das relações sociais. Agrega subconjuntos relativamente estáveis, recorrentes de situações cotidianas marcadas pelas relações desiguais e de poder, que se instauram na investigação, como os fatores socioeconômicos e étnicos vivenciados pelos atores que participaram da pesquisa. Nesta perspectiva, a investigação procura analisar a paternidade a partir dos discursos dos jovens homoeróticos sobre seus projetos de vida familiar. A juventude aparece nesse cenário quando considerada a fase em que a experimentação da sexualidade envolve dimensões sociais e culturais diversas, quanto à identidade sexual e de gênero, mais precisamente quanto ao erotismo e aos fatores emocionais A paternidade no projeto de vida representa uma realização pessoal ou não para os jovens da pesquisa, como também no imaginário de cada um, faz parte ou não do processo de construção e representação coletiva quando dá a eles o reconhecimento social da descendência. Estende-se à juventude homoerótica, na medida em que a paternidade não é encarada como um valor vital de realização pessoal, por isso é silenciada, sendo vivenciada como uma experiência que pode ou não ocorrer paralela a outros projetos de vida considerados por eles como mais importantes. Quanto à família na trajetória da pesquisa, dirijo especial atenção, por entender que nela as ações educativas e as dinâmicas internas que envolvem questões referentes à orientação sexual são guiadas pelo princípio da dignidade humana e pela valorização de aspectos existenciais que garantam, acima de tudo, os direitos de personalidade e integridade física. Por intermédio de ações materiais e simbólicas, a família tem um papel muito importante na vida da juventude, ora em estudo, uma influência que resulta de ações muitas vezes sutis, nem sempre consciente e intencionalmente dirigida, mas que através das ações assumem relações de interdependência entre os seus membros e com pessoas que a cercam. Os pressupostos teóricos de estudos sobre gênero, sexualidades e educação se apresentam de forma importante para compreender, através da escola, as centralidades e mecanismos sociais relacionados à operação do binarismo sexual para a organização da vida social, com atenta crítica a uma política do conhecimento e da diferença, considerando as práticas educativas como mecanismo de forte atuação, capaz de controlar e disciplinar corpos e mentes.
Abstract: Aiming to extend knowledge of gay parenting, the research is based at homoerotic youth and family life projects, with vectors matters that involve the surrounding meaning of "being a father or "experience paternity"; "Be present", regardless reproductive character; be participatory in sons and daughters intellectual, psychological and moral development. Fatherhood and homoerotic youth are directed to gender and sexuality studies, in a society where thereby favoring the look at reproductions of social roles and positions of the male and female, inherited from the past and supported at present by the social on the pretext of regularity social relations. Adds relatively stable subsets, recurrent on a daily situation marked by unequal and powerful relations, built on investigation, as the socioeconomic and ethnic factors experienced by the survey actors participants. In this perspective, the research analyzes the paternity from the speeches of homoerotic youth about their family life projects. Youth appears in this scenario when considering the stage were the sexuality trial involves various social and cultural dimensions, regarding to sexual identity and gender, specifically about the eroticism and emotional factors. Parenthood in life project represents a personal achievement or not for young survey participants, but also in each one imaginary, be part or not of the process build and collective representation when it gives them social recognition of ancestry. Extends to homoerotic youth, as long as parenthood is not seen as a vital value of personal achievement, that’s why it is silenced, lived as an experience that may or may not occur parallel to other life projects considered by them as more important. Regarding to the family during the research, I address special attention, because I understand that inside her educational activities and the internal dynamics involving issues about sexual orientation are guided by the human dignity principle and existential aspects appreciation to ensure, above all, personality rights and physical integrity. Through material and symbolic actions, the family has a very important role in youth life, under analysis, an influence resulting often subtle actions, not always knowingly and intentionally directed, but through the actions assume interdependence relations among its members and with those around . The theoretical background studies about gender, sexuality and education are presented in an important way to understand, through school, the centrality and social mechanisms related to the sexual binary operation for the social life organization, with careful criticism of a policy of knowledge and the difference, considering the educational practices as a strong performance engine, able to control and disciplinary bodies and minds.
Keywords: Juventude
Paternidade
Sexualidade
Homoerotismo
Youth
Paternity
Sexuality
Homoeroticism
metadata.dc.subject.cnpq: Sociais e Humanidades
Multidisciplinar
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Catolica de Salvador
metadata.dc.publisher.initials: UCSAL
metadata.dc.publisher.department: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
metadata.dc.publisher.program: Família na Sociedade Contemporânea
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://ri.ucsal.br:8080/jspui/handle/123456730/153
Issue Date: 10-Apr-2015
Appears in Collections:Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SELMA REIS MAGALHAES.pdf1.48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.