Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação > Stricto Sensu Página inicial da comunidade Visualizar estatísticas

Com a formação do Mestrado - em 2019 - ocorre uma mudança interna no curso de graduação em Direito, que passa a articular debates e seminários, em uma relação mais próxima com seu Programa de Pós-Graduação - que vem servindo como espaço de formação de novos professores, bem como de capacitação de egressos daquele curso de graduação. Esse impacto acadêmico vai além da Universidade Católica do Salvador, abrangendo toda a Bahia, já que a maioria dos alunos hoje matriculados, não vieram da própria universidade, mas sim de outros centros universitários da região. A partir disso, torna-se possível proporcionar um avanço cultural e jurídico. Aqui, destaca-se a participação de diversos professores, convidados por este Programa de Pós-Graduação, promovendo palestras e seminários e aprimorando o conhecimento em cada uma das linhas de pesquisa. Além disso, promove-se, também, o encontro entre docentes e discentes.

Navegar

Coleções desta comunidade

Direitos Fundamentais e Alteridade > Dissertações de Mestrado

A Universidade Católica do Salvador, a partir da data de 12 de abril de 2019, inicia seu curso de Mestrado em Direito, colocando em prática sua proposta de transformação da sociedade na qual está inserida.

Território, Ambiente e Sociedade > Dissertações de Mestrado

O Programa tem por objetivo principal a formação de professores, pesquisadores e agentes para o ensino, produção de conhecimento científico e atuação técnica sobre território, ambiente e sociedade na perspectiva de superação de visões dicotômicas entre natureza e sociedade, vislumbrando mudanças nos padrões de vida com equilibração e garantia da biodiversidade que inclui o ser humano. Neste sentido, os seus estudos, de foco multi e interdisciplinar, inter-relacionam os fenômenos territoriais às questões políticas, sociais e ambientais, em que a natureza integra a construção da identidade humana mediada pelo trabalho em relações que configuram sociabilidades entre os humanos na aproximação da natureza não humana. Historicamente, na relação homem/natureza, delinearam-se padrões mais de dominação, e de disputa que de cooperação, acionando resistências e resiliências em toda a biodiversidade; a partir da dimensão humana, a biodiversidade explicita a natureza como cultura e como política.